Resenhas

Resenha: Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie

Muito provavelmente você já se fez essa pergunta sozinho: “Como faço para fazer mais amigos e influenciar pessoas?”. Porém você não foi o único, Dale Carnegie também fez a mesma pergunta para si mesmo no século passado.

E apesar de não ser uma pergunta complicada de se fazer e ter uma resposta (mesmo que superficial), muito provavelmente você não teve as mesmas conclusões que Dale Carnegie teve.

E é por conta disso que “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” já vendeu mais 20 milhões de cópias ao redor do mundo.

O livro aborda conhecimentos oriundos de várias áreas como a psicologia, comunicação, persuasão, dentre outros.

Portanto, esta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” será o seu guia para simplificar e esclarecer inúmeros aspectos desse livro.

Tendo você lido ou não este livro, tudo o que você verá neste blog irá te ajudar a:

  • Entender o tema central
  • Saber um resumo geral dos assuntos do livro
  • Tomar uma decisão em relação a ler ou não ler o livro
  • Identificar os assuntos destaques da obra
  • Resumir as principais lições

Lembrando que ao longo do blog haverão outros links que vão te levar para blogs que abordam um assunto específico do livro que pode enriquecer ainda mais a sua leitura.

Qual o tema central do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”

Qual o tema central do livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas" Dale Carnegie

A princípio o tema central de “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” é apresentar ideias e noções sobre persuasão para os seus leitores.

Contudo, o diferencial do livro está na sua preocupação em ajudar aquelas pessoas que querem lidar com pessoas e situações do dia a dia.

Ou seja, boa parte das alegorias, axiomas e exemplos são construídos a partir de contextos cotidianos, como por exemplo:

  • Vender um produto
  • Fidelizar um cliente
  • Corrigir as atitudes de outras pessoas
  • Desenvolver a colaboração da equipe
  • Educar crianças teimosas

Além disso, vale deixar claro que o livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” não delimita os seus ensinamentos a um público específico.

Portanto, não importa se você é vendedor de varejo, pai/mãe de família, adolescente, CEO de uma multinacional ou estudante.

Tudo o que é falado neste livro serve para quem quer ser ouvido pelas pessoas ao seu redor, de modo a influenciar toda e qualquer pessoa com quem vier a interagir.

Por que ler o livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”

Por que ler o livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas" por Dale Carnegie

Primordialmente o objetivo desta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” é apresentar motivos para você ler ou não esta obra.

Por outro lado, a decisão de ler ou não um livro parte muito mais de respostas internas do que externas.

Portanto, para saber se você deveria ler ou não este livro, você tem que se perguntar:

  1. Por que eu quero ler um livro de persuasão?
  2. Quais os benefícios de ler um livro de persuasão agora na minha vida?
  3. Existe outra leitura ou estudo que eu devo priorizar antes de ler este livro?
  4. Como vou aplicar estes conhecimentos no meu dia a dia?

Por fim, se você concluiu que ler o livro do Dale Carnegie irá te ajudar no seu estudo sobre persuasão, leia o livro.

Por outro lado, se todas as suas respostas provaram que há outros temas mais importantes ou urgentes a serem estudados, não leia este livro agora.

Entretanto, se você sente ao ler esta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” que:

  • Ninguém escuta o que você fala
  • As pessoas a sua volta não gostam de você
  • Toda conversa que você tem com alguém resulta em discórdia
  • Não consegue vender o seu produto/serviço para as pessoas
  • Ninguém se importa com o que você fala.

Com certeza você deveria ler o livro “Como Influenciar Amigos e Influenciar Pessoas”, uma vez que o Dale Carnegie visa a resolução de todos esses problemas citados.

Capítulos de “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”

Ideias e reflexões que podem ser tiradas do livro

Eminem lendo Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas
Se até o Eminem leu o livro “Como Fazer Amigo e Influenciar Pessoas”, o que você está esperando para ler também? 😉

Se você chegou até aqui, muito provavelmente você entendeu que este livro será importante na vida.

Nesse sentido, o objetivo desta da resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” é apresentar de forma resumida algumas reflexões que podem ser adquiridas ao ler o livro.

Consequentemente você também ficará a parte dos principais tópicos abordados no livro assim como seus ensinamentos.

Persuasão não é apenas sobre convencer alguém

A primeira noção que você adquire no livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” do Dale Carnegie é que para persuadir alguém, é necessário olhar dentro de si mesmo primeiro.

Ou seja, persuasão não é apenas uma série de truques que fazem alguém tomar uma decisão que você deseja.

Muito pelo contrário, você precisa primeiramente saber lidar consigo mesmo antes de querer lidar com os outros.

Seja em relação ao seu ego, vaidade, crenças e pré-conceitos perante as pessoas.

Nesse sentido, o livro explica inúmeras questões de autoconhecimento extremamente valiosas para quem tem dificuldades em lidar com as pessoas.

E embora o tema “persuasão” induz você a pensar em um conjunto de atitudes e palavras que convençam um terceiro, o bom persuasor também deve persuadir e conhecer a si mesmo.

Conheça a si mesmo e torne-se um persuasor melhor

Como questiona o próprio Carnegie (2019, p.37) em uma de suas passagens no livro:

“Existe alguma pessoa que você gostaria de mudar, controlar e aperfeiçoar? Que bom! Sou totalmente a favor. Mas por que não começar por si mesmo? Sendo bem egoísta, ajudar a si mesmo é muito mais proveitoso do que tentar melhorar os outros – e menos perigoso também. Como disse Confúcio: “Não se queixe da neve no telhado do vizinho quando a soleira de sua porta não está limpa”.”

Dale Carnegie – (Carnegie, 2019, p.37)

Dessa forma, quem lê o livro também aprende a lidar com as suas próprias emoções e atitudes na hora de interagir com outra pessoa.

E tudo isso deriva da sua capacidade de conhecer a si mesmo, ou seja, autoconhecimento.

Portanto, as perguntas que você tem que fazer sempre depois de ler esta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” são:

  • Por que quero persuadir aquela pessoa?
  • Como eu posso ser mais simpático com alguém?
  • O que eu preciso fazer para melhorar a minha comunicação?
  • Qual é a minha motivação para mudar a opinião alheia?
  • Faz sentido eu impor a minha opinião aos outros do jeito que eu faço?

Estas perguntas são fundamentais para que uma pessoa possa entender profundamente o porque ela se comunica do jeito que comunica.

E não só entender o porquê do que faz, como também entender o “como melhorar”.

Quer aprender mais sobre o que é autoconhecimento e como usá-lo ao seu favor?

O vídeo abaixo explica certinho como você pode fazer isso:

Os 3 pilares base da comunicação persuasiva – Como Fazer Amigos e Influenciar pessoas

Se tentarmos resumir tudo o que é abordado no livro, concluiremos que há 3 pilares base para termos uma comunicação persuasiva.

Pilares estes que se entendidos e dominados, tudo o que for citado no livro será mais fácil de entender.

E não só ficará mais fácil entender as lições do livro, como também será mais fácil aplicá-los no seu dia a dia.

Os três pilares que serão abordados nesta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” são:

  1. Não critique, não condene, não reclame
  2. Faça elogios honestos e sinceros
  3. Desperte no outro um desejo ardente

Não critique, não condene, não reclame

O 1º pilar diz respeito à ineficácia de tentarmos nos expressar através da crítica, condenação ou reclamação com uma outra pessoa.

De acordo com o Dale Carnegie, que baseou a sua afirmação em psicólogos como Skinner e em estudos de caso próprios em cima de criminosos famosos, as pessoas jamais se culpam pelos seus atos.

Isso porque a crítica, condenação ou a reclamação apenas serve para ferir o orgulho e o sentimento de importância de uma pessoa.

Como resultado, Dale Carnegie diz que as pessoas por nunca se culparem sempre tentam justificar-se.

Ou seja, elas nunca irão se ver como erradas em um contexto ou equivocadas em suas atitudes, inventando as mais variadas desculpas para explicar o que fizeram.

Em resumo, Dale Carnegie deixa claro que a crítica, condenação e a reclamação tende sempre a:

  • Fazer a outra pessoa não mudar de ideia
  • Criar desculpas e motivos para justificar o que fizeram
  • Gerar ressentimento
  • Desmoralizar

Logo, se você quer corrigir, ajudar ou fazer alguém mudar de opinião, evite criticar, condenar e reclamar com a outra pessoa.

Faça elogios honestos e sinceros

A maneira mais fácil de fazer alguém colaborar contigo é fazendo com que a outra pessoa também queira colaborar contigo.

Nesse sentido, Dale Carnegie diz que a maneira mais eficiente de convencer alguém é através do seu sentimento de importância.

O persuasor que eleva a autoestima das pessoas em suas empreitadas é muito mais eficaz do que aqueles que não se importam com o orgulho e a vaidade dos outros.

E como você pode utilizar o sentimento de importância dos outros ao seu favor?

De acordo com o Dale Carnegie, um elogio sincero é o suficiente para você estimular o sentimento de importância de uma pessoa.

Dessa forma, se você quer influenciar alguém, parecer mais simpático e/ou convencer com mais facilidade, faça elogios sinceros a pessoa com quem você conversa.

Deixe claro as suas qualidades, virtudes e habilidades. A fome dela por apreciação a tornará mais “vulnerável” a você.

Lembrando que o autor deixa claro que bajulação não funciona aqui, ou seja, nada de elogios vazios que não fazem o menor sentido para a outra pessoa.

Desperte no outro um desejo ardente

E por fim, o 3º e último pilar da resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” fala sobre a importância de despertar o desejo de fazer o que você quer no outro também.

E como fazer isso? A princípio o Dale cita dois axiomas sobre o comportamento humano, sendo eles:

  • As pessoas estão sempre interessadas apenas em si mesmas
  • Você só faz algo se tiver interesse pessoal naquilo

Logo, se você pretende ser mais persuasivo, você tem que primeiramente identificar o que interessa e motiva o seu alvo.

Por exemplo, se você quer convencer uma criança a estudar e tirar notas maiores na escola, evite promessas de punições.

Ao invés disso, pergunte-se a si mesmo “Como eu posso fazer esta criança querer aumentar as suas notas?”.

Desse modo se você identificar que ela ânsia por ter um vídeo game do ano, por exemplo, prometa que vai comprar este console.

Contudo, peça em troca o compromisso da criança em melhorar as suas notas na escola para merecer o vídeo game.

O resultado de acordo com o Dale é uma inevitável colaboração do seu filho para o aumento das suas notas visando o prêmio que ele tanto deseja.

Lembre-se que de acordo com Dale Carnegie (2019, p. 30):

B. F. Skinner, psicólogo mundialmente famoso, demonstrou por meio de experimentos que um animal recompensado pelo bom comportamento aprende bem mais rápido que um animal punido por mau comportamento. Estudos posteriores mostraram que o mesmo vale para seres humanos. Ao fazer críticas, não produzimos mudanças duradouras e, com frequência, provocamos ressentimento.

Ou seja, sempre evite punições ou tratamentos negativos quando for lidar com uma pessoa.

Como resultado, você fará a pessoa colaborar muito mais facilmente do que utilizando métodos punitivos.

5 lições resumidas do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”

5 lições resumidas do livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas" Dale Carnegie

Para finalizar esta resenha do “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” com chave de ouro, conheça 5 lições do livro para aplicar agora mesmo na sua vida.

Contudo, estas lições abordadas aqui na resenha serão bem simplificadas, tendo uma versão mais completa das lições do livro em um outro blog aqui da Ourbooks.

Aliás, caso queira conhecer mais sobre o livro, confira o link logo abaixo para acessar o blog das lições do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”.

Reconheça o sentimento de importância das pessoas

Dale Carnegie apresenta ao leitor um conceito que vem explicar muito do que é ensinado nos demais capítulos do livro.

Neste caso o conceito seria o “sentimento de importância”.

A princípio o sentimento de importância é a necessidade que uma pessoa tem de ser reconhecida e elogiada.

Seja pela sua personalidade ou pela sua contribuição em algo, as pessoas sentem um desejo profundo pela apreciação alheia.

Desejo este que de acordo com o Dale Carnegie pode levar alguém a insanidade mental, caso não seja saciado.

Portanto, se você for capaz de elogiá-las de forma autêntica naquilo que elas fazem, você irá gerar empatia com muito mais facilidade.

Da mesma forma que uma crítica direcionada a algo que mexe com o sentimento de importância da pessoa terá como resultado o seu ressentimento e repulsa.

As pessoas estão interessadas apenas em si mesmas

Se você não sabia, fique sabendo agora: as pessoas só se importam com elas mesmas e mais ninguém.

Na maior parte do tempo as pessoas pensam apenas em si mesmas.

Nesse sentido, se você quer persuadir alguém, não é natural que você busque saber o que realmente interessa para a outra pessoa?

De acordo com Dale Carnegie, sim. Faz total sentido você saber o que realmente interessa para a outra pessoa.

Em síntese, Dale Carnegie traz a noção de que o persuasor deve sempre olhar as coisas do ponto de vista da outra pessoa.

Ou seja, tente falar, expressar e pensar em coisas que interessam para a outra pessoa.

Como resultado, você tenderá a falar menos de si, e mais sobre o outro (que é o que realmente importa e funciona).

Além de tornar-se muito mais empático e persuasivo perante as pessoas ao seu redor.

Seja um bom ouvinte e encoraje as pessoas a falarem sobre si

Baseado na última lição citada, uma vez que as pessoas estão preocupadas apenas consigo mesmas, faça elas falarem de si para você.

E quanto mais entusiasmo você criar fazendo elas falarem de si, mais persuasivo você será.

Portanto, ouça as pessoas com atenção e as estimule a falar mais e mais daquilo que elas gostam.

Dessa forma, ser um ouvido amigo é muito mais persuasivo do que tentar falar mais que o seu alvo durante uma conversa.

E nunca se esqueça: estimule as pessoas a falarem daquilo que importa para elas, enquanto ignora tudo o que ela não gosta ou evita de falar.

Evite debates e confrontos diretos, você vai perder em todos.

A princípio Dale Carnegie deixa claro em “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” que debates sempre terão resultados negativos.

O motivo é simples: o resultado de todo debate é ambos os lados saindo cada vez mais convictos de que suas opiniões estão certas.

E não só as suas opiniões parecem mais certas, como também as opiniões do outro lado parecem estar ainda mais erradas.

Dessa forma todo e qualquer debate tende a mexer com o sentimento de importância alheio.

Afinal de contas, você está trazendo a ideia de que os argumentos da outra pessoa estão errados, enquanto que os seus estão certos.

Como resultado, a pessoa com quem você debateu irá desenvolver um ressentimento de você, uma vez que você trouxe a ela um sentimento de inferioridade.

Portanto, Dale Carnegie (2019, p.149) é claro e objetivo em “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” ao dizer que:

Não é possível ganhar uma discussão. Não é possível porque, se perdê-la, você perde. E se ganhar, você perde. Por quê? Bem, imagine que você venceu seu adversário, demonstrou a fragilidade dos argumentos dele e provou que ele está non compos mentis. E aí? Você se sentirá bem. E ele? Você fez com que ele se sentisse inferior. Feriu seu orgulho. Ele vai se ressentir do seu triunfo. E… Convencido contra a vontade, Um homem ainda acredita na sua verdade.

O segredo de Sócrates para receber mais “sim” das pessoas

Como seria se você soubesse fazer as pessoas dizerem mais “sim” para você?

Pois bem, existe um truque muito simples que o Dale Carnegie ensina que você pode aplicar hoje mesmo.

Aliás, este truque para fazer as pessoas dizerem mais “sim” para você o autor chama de “O Segredo de Sócrates”.

A princípio Dale Carnegie explica que o filósofo grego utilizava uma técnica que induzia as pessoas a concordarem com pequenas coisas para no final concordar com algo maior.

Este algo maior era o objetivo final de Sócrates: convencer o ouvinte da sua ideia principal.

Portanto, Sócrates fazia as pessoas concordarem com a maioria das suas perguntas, afinal eram afirmações óbvias para as outras pessoas também.

Nesse sentido, após inúmeras afirmativas, o ouvinte acabava concordando e concluindo algo que ele teria rejeitado anteriormente.

De acordo com Dale Carnegie isso acontece porque após dizer muitos “sim”, qualquer pessoa tende a estar mais aberta a concordar ou afirmar algo.

Enquanto que uma pessoa que fala “não” com mais frequência tende a manter esta postura negativa, independente da afirmação ou pergunta que você fizer.

Em resumo, para aplicar esta tática de fazer as pessoas dizerem sim com facilidade basta que você:

  • Enfatize os pontos em comum, e não a discordância de ideias
  • Faça a pessoa concordar com coisas óbvias para depois apresentar a sua ideia
  • Evite que a outra pessoa diga “não” para as suas perguntas e ideias
  • Jamais fale que a outra pessoa está errada

Conclusão

Nesta resenha do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” do Dale Carnegie você já terá subsídios suficientes para decidir ler ou não o livro.

Apesar de ser uma leitura mais voltada para quem gosta de livros de persuasão, a obra do Dale Carnegie é um manual obrigatório quando se trata de aprender lidar com outras pessoas.

Portanto quem lê este livro e entende a mensagem do autor irá extrair bons frutos da leitura.

Mas e quanto a você? Já leu ou pretende ler a obra? Deixe nos comentários a sua opinião sobre o livro.

E se você estiver interessado em adquirir o livro, confira-o na Amazon clicando no link abaixo:

Referências

Referência

BRASIL PARALELO. Quem foi Skinner? Conheça o psicólogo da manipulação radical. 7 de mar. de 2022. Disponível em: https://www.brasilparalelo.com.br/artigos/quem-foi-skinner Acesso em: 29/09/2022

CARNEGIE, Dale. Como Fazer Amigos E Influenciar Pessoas. Tradução: Livia de Almeida. Rio de Janeiro: Sextante, 2019. 334 p. ISBN 978-85-431-0869-8.

MCDOWELL, Edwin. RELUCTANT DALE CARNEGIE'S 50-YEAR-OLD CLASSIC. 25 de out. de 1986. The New York Times. Disponível em: https://www.nytimes.com/1986/10/25/books/reluctant-dale-carnegie-s-50-year-old-classic.html#:~:text=Despite%20a%20first,million%20copies%20worldwide.  Acesso em: 29/09/2022

OURSAPIENS. Entendendo os processos do Autoconhecimento! 21 de set. de 2022. Youtube. Disponível em: https://youtu.be/RpkNliCutlk Acesso: 29/09/2022

0 0 votos
Avalie o artigo
Ver mais

Carlos Gomes

Estou terminando meu bacharel em administração, sou especialista em investimentos (CPA-20, Anbima) e além de tudo um leitor de livros polímata.
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!
Capítulos do livro – Dale Carnegie
Capítulos do livro – Dale Carnegie