Blog

Casa própria é investimento ou George Clason está errado? l O Homem Mais Rico da Babilônia

Casa própria é investimento ou não? De acordo com George Clason em “O Homem Mais Rico da Babilônia é sim.

Porém, existem algumas linhas de raciocínio que podem negar esta afirmação feita pelo autor.

E uma delas é utilizando inclusive as próprias lições do autor em “O Homem Mais Rico da Babilônia”.

Nesse sentido, este blog irá falar sobre esta discussão do ponto de vista do próprio George Clason.

Mas, e quanto a você? Você considera que a casa própria é um investimento ou uma perca de tempo e dinheiro?

Deixe nos comentário desse post a sua opinião sobre este assunto, pois saber a sua opinião sobre o assunto será fundamental para outras pessoas neste blog.

Enquanto isso, que tal analisarmos e refletirmos juntos se a casa própria de fato é um investimento ou não?

A opinião do George Clason sobre ter a casa própria

Na 5º solução para a falta de dinheiro, George Clason nas palavras de Arkad faz o seguinte argumento:

“Assim, muitas bênçãos recaem sobre o homem que tem sua própria casa. E isso reduzirá em muito suas despesas, permitindo que uma parte maior de seus ganhos possa ser destinada aos prazeres e à satisfação de seus desejos. E aí está a quinta solução para a falta de dinheiro: Tenha o seu próprio lar”.

George Clason – (Clason, 2005, p.40)

Nesse sentido, o autor defende que ter a casa própria é importante para quem quer enriquecer quanto para quem quer ter uma vida melhor.

Ainda de acordo com George Clason, os benefícios de ter a casa própria também são:

  • Poder gozar plenamente da vida
  • Deixar de pagar aluguéis abusivos
  • Pagar por uma casa que realmente é sua
  • Trazer conforto e felicidade para a família
  • Alimentar um sentimento de orgulho e confiança

Portanto, a opinião do autor é clara: compre a casa própria porque é um investimento inteligente.

Mas boa parte destes argumentos não se sustentam quando analisados de forma crítica.

Financiar a casa própria vai contra a 1º e a 2º solução para a falta de dinheiro

Em “O Homem Mais Rico da Babilônia” George Clason ensina 7 soluções para a falta de dinheiro.

Dentro destas 7 soluções, a 1º e a 2º dizem a respeito, respectivamente, sobre:

  • Guarde 1/10 de tudo o que você ganha para si
  • Faça um orçamento e diferencie desejo de necessidade

Nesse sentido, financiar ou comprar à vista um imóvel vai contra as duas soluções de uma só vez.

Porém o financiamento além de ser a pior escolha financeiramente falando, é também a mais comum na hora de adquirir a casa própria, principalmente no Brasil.

E este comportamento é previsível, uma vez que comprar um imóvel à vista demanda muito capital inicial para adquiri-lo.

Um estudo feito pela SP Imóvel trouxe alguns dados interessantes sobre o custo para financiar um imóvel residencial usado em São Paulo.

Desse modo, iremos analisar juntos alguns pontos importantes em relação a esta simulação de financiamento para tirar algumas conclusões sobre se vale a pena ou não adquirir a casa própria.

Taxas de juros para financiar um imóvel em 2022 (SP Imóvel)

Só para ilustrar melhor a desvantagem em seguir a dica do George Clason eu irei utilizar uma simulação de financiamento feita pela SP Imóvel.

É óbvio que em algum momento esta simulação ficará obsoleta, pois o mercado muda a todo momento.

E quando o assunto é emprestar dinheiro, a taxa SELIC acaba influenciando muito nas taxas praticadas pelas demais instituições financeiras.

Além de que a persona escolhida para a simulação não representa a taxa de juros praticada para toda e qualquer pessoa que queira simular um financiamento.

Logo, não se apegue aos números da simulação deste blog, mas sim se faria sentido ou não comprar a casa própria se você fosse a persona escolhida.

Persona escolhida pela SP Imóvel para a simulação do financiamento

A persona escolhida para a simulação do financiamento foi um empresário ou funcionário (CLT) com 45 anos de idade e uma renda mensal de R$ 12.000,00 por mês.

O bem simulado seria um imóvel residencial usado localizado em São Paulo.

Já o valor a ser financiado é de R$ 400.000,00, cuja entrada seria no valor de R$ 80.000,00.

Por fim, o valor restante (R$ 320.000,00) seria financiado no prazo de 360 meses (30 anos) utilizando o sistema de amortização SAC.

Resultado do financiamento da casa própria

Agora que temos uma visão geral da persona estudada, vamos aos resultados da simulação do financiamento.

Logo abaixo você verá um resumo das taxas de juros efetivas e o montante total financiado na pesquisa da SP Imóvel:

Simulação de financiamento da própria 2022: quanto custa financiar um imóvel usado em São Paulo? - SP Imóvel
Créditos da imagem: SP Imóvel; Freepik (house); Freepik (analyst)

Agora que vimos o resultado do financiamento da casa própria, vamos interpretar os dados juntamente com as ideias do George Clason.

O problema em financiar um bem que pode comprometer até 35% da sua renda

O primeiro ponto a ser citado é que algumas instituições permitem que o cliente comprometa até 35% da renda no financiamento.

Isso significa que quase 4/10 da sua renda irá apenas para financiar o imóvel.

Além disso, se você também guardar 1/10 da sua renda conforme recomenda George Clason, quase metade do seu capital ficará imobilizado todo mês.

E tudo isso baseado no rótulo de “investimento” para o futuro seu e de sua família.

O ponto aqui não é criticar a necessidade de investir o seu 1/10 de tudo o que você ganha, afinal isso é importantíssimo.

O verdadeiro problema aqui é o “investimento extra” na casa própria.

Na prática, se você ganha mensalmente R$ 12.000,00, aproximadamente R$ 6.000,00 iriam apenas para a sua casa e para o 1/10, conforme recomenda George Clason.

Traduzindo tudo isso para números, seria R$ 5.000,00 para a sua casa, e R$ 1.000,00 para guardar o 1/10 de tudo o que ganha.

Nesse sentido, será que vale a pena despender tanto dinheiro para ter uma casa própria?

Você viveria tranquilamente no Brasil, com uma família para cuidar, imobilizando quase metade do seu salário todo mês baseado na sua realidade?

Além disso, não se esqueça que você está comprometendo 35% do seu orçamento (dependendo do financiamento) em uma dívida com o banco.

Logo, até que você pague a ultima parcela, o imóvel será do banco, e não seu!

Apenas esse fato isolado já invalida dois argumentos do George Clason de uma vez.

Refutando os dois principais argumentos da casa própria

A persona citada no exemplo acima já é o suficiente para invalidar dois argumentos de George Clason sobre a casa própria.

Sendo o primeiro argumento cuja premissa é a de que você está pagando por um imóvel próprio.

Afinal de contas, o imóvel será do banco até que você pague a última parcela.

E o segundo argumento que diz respeito a deixar de pagar aluguéis abusivos.

Este argumento não é tão difícil de desconstruir, pois os juros no Brasil são igualmente (ou até mais) abusivos do que pagar um aluguel.

Porém, é importante que você também defina o que é ou não abusivo para você.

Isso porque 9 de 10 simulações feitas pela SP Imóveis mostraram que o preço do imóvel usado como exemplo mais que dobrou graças aos juros.

Logo, depende apenas da sua percepção do o que é um financiamento ou aluguel abusivo.

Vale lembrar também que a persona e o bem escolhido não representam todas as simulações de financiamentos possíveis.

Pois é falso dizer que alugar sempre valerá mais a pena independente de contexto, situação ou região geográfica do imóvel.

Portanto, use este blog apenas como um complemento para tomar a melhor decisão entre seguir ou não a dica dada pelo George Clason.

Os juros no Brasil são uns dos mais altos do mundo

Não é mistério para ninguém que os juros no Brasil são uns dos mais altos do mundo.

E quando falamos de investimento, é um pensamento automático do investidor entender qual o retorno do investimento.

Nesse sentido, não é racional considerar a casa própria como um investimento do ponto de vista financeiro.

Investimentos ou ativos, de acordo com Robert Kiyosaki (autor de Pai Rico Pai Pobre), é tudo aquilo que coloca dinheiro no seu bolso.

Porém, quando você compra a casa própria ela apenas tira dinheiro do seu bolso.

Isso acontece porque a ideia de ter a casa própria presume que você vai morar nela, e não alugá-la ou vendê-la visando um lucro em cima do valor investido.

Dessa forma, o próprio George Clason pode ser usado para complementar esta noção de que a casa própria não é investimento ao dizer que:

“Portanto, aqui está a terceira solução para a falta de dinheiro: Pôr cada moeda para trabalhar de modo que possa reproduzir-se como algodão nos campos e trazer-lhes lucro, um rio de riqueza fluindo constantemente para dentro de suas bolsas”.

George Clason – (Clason, 2005, p.36)

Nesse sentido, quando você coloca os juros para trabalharem contra você em um financiamento (sem qualquer perspectiva realista de retorno), o bem financiado vira na verdade um passivo.

Como resultado, este é mais um motivo pelo qual a casa própria não é um investimento.

Logo, se você mora no imóvel, no fim das contas ele é um passivo já que ele só vai tirar dinheiro do teu bolso.

A casa própria nem sempre é uma necessidade

Um outro argumento que prova que a casa própria não é um investimento é a diferença entre desejo e necessidade.

De acordo com George Clason na 2º solução para a falta de dinheiro, as pessoas confundem facilmente desejo com necessidade.

E isso tem origem na falta de um orçamento pessoal bem definido.

Como resultado, George Clason diz que as pessoas ficam tentadas a fazer compras totalmente por desejo ao invés de compras por necessidade.

Em outras palavras, se você calcular, planejar e comparar com o aluguel de uma casa, talvez a decisão mais sensata é a de alugar um imóvel.

Porém, na hora de tomar a decisão, a pessoa se baseia apenas na emoção, tomando a pior decisão possível do ponto de vista financeiro.

Aliás, vale lembrar que a análise deste blog visa mostrar que o aluguel sempre será mais sensato do ponto de vista financeiro, e não do ponto de vista subjetivo.

Ou seja, no fim das contas cada um tem uma necessidade que precisa ser analisada individualmente pelo próprio indivíduo.

Logo, a decisão da casa própria também não pode ser 100% racional.

Muitas pessoas decidem obter a casa própria por razões emocionais ou até mesmo por conta do contexto em que vive.

Por outro lado, se o ponto de vista é sobre a casa própria ser ou não um investimento financeiramente falando, a análise inevitavelmente terá que ser racional.

E neste ponto George Clason é refutado mais uma vez pelas suas próprias ideias.

A casa própria nem sempre é sinônimo de felicidade, orgulho e conforto

Será que George Clason está certo ao dizer que a casa própria é sinônimo de felicidade, orgulho e conforto para uma família?

De acordo com a CNN, o endividamento das famílias chega a 77,5%, sendo o maior recorde em 12 anos.

Nesse sentido, se o histórico das famílias brasileiras é sempre estarem endividadas, é lógico imaginar que a inadimplência em um financiamento imobiliário também é comum.

E de fato é isso o que acontece. De acordo com o G1, dentre todos os entrevistados que haviam feito algum tipo de dívida, 8,6% deles tinham obrigações em relação a dívidas com imóvel.

E muitas dessas 8,6% pessoas, de acordo com a mesma matéria, não estão nem conseguindo pagar as parcelas, podendo perder o seu imóvel.

Desse modo, será que uma família que está devendo para o banco e está prestes a perder o seu “investimento” realmente está feliz, orgulhosa e confortável com a sua situação de vida?

É muito provável que esta família não esteja sentido estes sentimentos descritos pelo George Clason.

Logo, a casa própria nem sempre é sinônimo de felicidade, orgulho e conforto conforme diz o autor.

O que prova mais uma vez que a casa própria nem sempre é a melhor escolha como um investimento, conforme diz o próprio George Clason.

E conforme o próprio autor diz “O primeiro princípio saudável de um investimento é a segurança do capital aplicado, ou seja, o principal.” (Clason, 2005, p.37).

Por isso, não faz o menor sentido investir em algo que você pode perder para o banco só porque você se planejou mal financeiramente.

Além do mais, a matéria do G1 reflete muito a realidade financeira do Brasil como um todo, provando que a dica do autor não é uma verdade universal para todo tipo de condição financeira.

Como você se sentiria indo morar na rua com a sua família porque você seguiu a risca a dica de investir na casa própria sem ter dinheiro suficiente para tal?

Deixe nos comentários a sua resposta sobre essa situação.

Contextos que justificam a compra da casa própria

Apesar do blog ser voltado a provar que o George Clason está equivocado, existem situações que realmente justificam a compra da casa própria.

A maioria delas irão obviamente contra o que o autor prega, mas vale trazer estas ideias aqui.

Desse modo, existem 5 situações nas quais vale a penas comprar a casa própria, sendo elas:

  1. Morar para sempre aonde você está
  2. Manter uma morada fixa pensando na família
  3. Comprar um imóvel abaixo do preço de mercado
  4. Financiar um imóvel com parcelas menores que a do aluguel
  5. Não ter tempo para guardar e investir o dinheiro para comprar o imóvel à vista

Apesar de todos estes prós em relação a comprar o imóvel próprio, sempre que o ponto de vista for o financeiro, comprar a casa própria continuará não valendo a pena.

Principalmente se você estiver na fase de construção de patrimônio.

Como saber quando vale a pena alugar ou comprar um imóvel

Se você chegou até aqui e ainda não mudou de ideia sobre ter a casa própria, este blog ainda irá te ajudar a tomar a melhor decisão!

Muito provavelmente você tem dúvidas não só em relação aos fatores subjetivos, como também a matemática por trás de comprar uma casa.

Nesse sentido o próprio blog da Nubank fez um artigo que ensina as pessoas a como fazer as contas para saber se alugar um imóvel vale a pena.

O artigo feito pelo Nubank visa explicar quando alugar ou comprar um imóvel faz sentido do ponto de vista subjetivo e financeiro.

Além do blog do Nubank, tem também um vídeo do Thiago Nigro (influenciador financeiro) simulando o custo de um financiamento de um imóvel em seu canal do Youtube.

No caso, a conclusão do vídeo do Thiago Nigro foi a seguinte: do ponto de vista financeiro, investir a diferença entre morar de aluguel menos as parcelas do financiamento é muito mais vantajoso.

Além de você receber juros ao invés de pagá-los como no financiamento, pagar o valor total do imóvel será mais rápido do que no financiamento.

Por fim, vale ressaltar que cabe a você ver os prós e contras da casa própria, assim como as suas necessidades pessoais para tomar a melhor decisão possível.

Conclusão

Apesar de ser uma discussão subjetiva do ponto de vista emocional, o tema é muito objetivo quando se fala de finanças e cálculos.

O próprio autor se contradiz com as próprias ideias quando comparamos elas com a questão da casa própria.

Por conta disso, nós da Ourbooks fizemos este blog especialmente para criar um debate em relação a 5º solução para a falta de dinheiro.

E como qualquer outro debate, analisamos as premissas que formam o argumento assim como as contradições e pontos a se levar em conta na análise.

Porém, a decisão final não é apenas financeira, mas também emocional.

Logo, nós da Ourbooks esperamos que você possa usar este blog para ajudar na sua decisão usando como referência um dos livros mais conhecidos do mundo sobre finanças pessoais.

E não acaba aqui, caso queira ver mais artigos sobre o livro, segue abaixo uma lista de outros blogs sobre o livro aqui no site:

Referências

Referência

ALMEIDA, Victor Piovesan de. O que acontece se eu não pagar as parcelas do financiamento imobiliário? Jus, 07/07/2020. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/83794/o-que-acontece-se-eu-nao-pagar-as-parcelas-do-financiamento-imobiliario Acesso em: 10 de julho de 2020

ARCURI, Nathalia. CASA PRÓPRIA NÃO É INVESTIMENTO! A mentira que você acreditou a vida toda… Youtube, 04/04/2019. Disponível em: https://youtu.be/eAFOnmmW7XM Acesso em: 10 de julho 2019

BARRETO, Elis. Endividamento das famílias chega a 77,5%, maior valor em 12 anos, aponta CNC. CNN Brasil, 31/03/2022. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/business/endividamento-das-familias-chega-775-maior-valor-em-12-anos-aponta-cnc/ Acesso em: 10 de julho de 2022

JUROSBAIXOS. Entenda porque os juros são tão altos no Brasil. 10/10/2017. Disponível em: https://jurosbaixos.com.br/conteudo/entenda-porque-os-juros-sao-tao-altos-no-brasil/ Acesso em: 10 de julho de 2022

MACEDO, Aline. Atrasou a prestação da casa própria? Veja dicas para evitar problemas com o financiamento. G1, 23/05/2022. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/05/23/prestacao-da-casa-propria-veja-dicas.ghtml Acesso em: 10 de julho de 2022

NIGRO, Thiago. COMPRAR ou ALUGAR um apartamento? | Economize 20 anos de vida. Youtube, 08/03/2018. Disponível em: https://youtu.be/fjnlgrmnv78 Acesso em: 10 de julho de 2022

NUBANK. Comprar ou alugar um imóvel: o que vale a pena? 31/10/2019. Disponível em: https://blog.nubank.com.br/comprar-ou-alugar-um-imovel-o-que-vale-a-pena/ Acesso em: 10 de julho de 2022

SILVA, Marcos Noé Pedro da. SAC: Sistema de Amortizações Constantes. Brasil Escola, c2022. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/matematica/sac-sistema-amortizacoes-constantes.htm. Acesso em 10 de julho de 2022.

SP IMÓVEL. Qual é a melhor taxa para o financiamento imobiliário? Confira as taxas em 2022 para o crédito nas principais instituições bancárias. 27/06/2022. Disponível em: https://www.spimovel.com.br/blog/qual-e-a-melhor-taxa-para-o-financiamento-imobiliario/2934/ acesso em: 10 de julho de 2022

TAXA SELIC. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/controleinflacao/taxaselic Acesso em: 10 de julho de 2022

Créditos do infográfico usado neste blog

Analyst icons created by juicy_fish – Flaticon

House icons created by Freepik – Flaticon

SP Imóvel

0 0 votos
Avalie o artigo
Ver mais

Carlos Gomes

Estou terminando meu bacharel em administração, sou especialista em investimentos (CPA-20, Anbima) e além de tudo um leitor de livros polímata.
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!