Blog

Como age um sedutor que leu “A Arte da Sedução”?

O livro “A Arte da Sedução” é um dos mais completos quando se trata de sedução social e amorosa.

E apesar da qualidade do material ser inquestionável, existem outros livros que pregam outros tipos de estratégias quando o assunto é seduzir alguém.

“O Jogo – A Bíblia da Sedução” do Neil Strauss, por exemplo, prega que o leitor deva ter inúmeros vínculos amorosos ao invés de buscar um relacionamento de qualidade com uma única mulher.

Ou seja, existem inúmeras estratégias e formas de atingir um único resultado: seduzir uma pessoa.

Portanto, nesse artigo você irá entender qual é a mentalidade do sedutor que leu “A Arte da Sedução”, assim como sairá deste artigo com uma opinião formada sobre a forma de pensar e agir de um “Sedutor Greeniano”.

Tendo consciência do “porquê” seduzir alguém

De acordo com Robert Greene, nós precisamos nos preocupar em seduzir as pessoas o tempo todo.

Seja para ter um relacionamento amoroso, vender algo, obter poder social ou entrar no mundo político.

Saber sedução é fundamental para que você consiga o que quer das pessoas sem usar a violência.

Aliás, a sedução surgiu nos primórdios da sociedade, de acordo com o autor, como uma forma das mulheres deixarem de ser submissas aos homens em uma sociedade mais machista e patriarcal.

Portanto, as mulheres iniciaram a sofisticação da sedução para obter poder e deixarem de ser submissas e passivas perante aos homens por meio do controle da mente masculina.

E essa é a primeira coisa que você precisa saber para pensar como um Sedutor Greeniano: sedução é sobre controlar a mente das pessoas.

A todo momento um homem ou mulher sedutora age sobre o controle da mente da vítima.

Seja na política, relações amorosas ou sociais, você deve buscar a conquista da mente da outra pessoa, dando-lhes prazer como isca ao mesmo tendo que convencê-las de modo não ofensivo e prepotente.

Faz investidas sedutoras sutis e indiretas

A segunda característica do sedutor leu o livro do Robert Greene é o uso de estratégias subliminares e sutis.

Se você for claro e direto nas suas intenções, dificilmente irá convencer alguém a fazer algo.

Portanto, um Sedutor Greeniano pensa sempre em formas de ter o que quer sem ser notado pelas pessoas.

Por exemplo, ao invés de falar para a sua vítima o quão atraído ele está por ela, o sedutor identifica primeiro o que ela busca em um parceiro amoroso, e depois atende a esses desejos de forma sutil e indireta, até a vítima se ver apaixonada repentinamente por ele.

Outro exemplo é o político. Dificilmente você verá um político falando exatamente quais são suas intenções para o país.

Ao invés disso, ele evita temas técnicos e polêmicos para falar sobre o que a população quer ouvir.

E então, de forma indireta e sutil, ele se apresenta como o salvador da pátria, criando uma reação emocional coletiva na população que o verá como o único candidato que presta.

Não à toa, muitos presidentes já foram eleitos sem que a população entendesse suas propostas técnicas para tirar um país da crise.

Em suma, para agir como um Sedutor Greeniano, é fundamental que você atue de forma sutil e subliminar em suas atitudes.

Vê a sedução como algo natural e positivo em sua vida

Muitas pessoas olham a sedução como algo chato, nocivo ou feio. Algo a ser evitado.

O problema é que quanto mais você reprime a ideia de querer seduzir, mais fascinado ficará com esse assunto.

De acordo com o Robert Greene, sedução é poder, e quanto mais você evita querer ter poder, mais fascinado em tê-lo você ficará.

O próprio Greene (2022) levanta o debate sobre a importância de falar e estudar sedução, dizendo que:

Quanto mais você resistir ao fascínio da sedução – como uma ideia, como uma forma de poder -, mais se sentirá atraído. O motivo é simples: quase todos já sentimos o poder que é ter alguém apaixonado por nós […] A sensação de poder é inebriante. Ela nos dá confiança, o que nos torna mais sedutores. Podemos também experimentar isto num ambiente social ou de trabalho.

Robert Greene – (Greene, 2022, p.7-8)

Dessa forma, evite ao máximo a ideia de ignorar o estudo da sedução por vê-la como algo feio e nocivo.

Isso só fará com que você seja refém dela, enquanto que outros sedutores estudam e aplicam as mesmas técnicas em cima de você para ganhar vantagem social.

Monta estratégias psicológicas para seduzir uma vítima

Um sedutor que leu “A Arte da Sedução” monta estratégias pautadas na psicologia, e não na própria aparência.

Isso porque, de acordo com o Robert Greene, a sedução funciona em cima da psicologia. A aparência é irrelevante nesse assunto.

Ou seja, esqueça a ideia de que você é feio, e por isso você se dá mal no mundo amoroso ou social.

Este pensamento é uma objeção sem fundamento que deve ser evitada, pois é irrelevante na sedução.

Como um Sedutor Greeniano, você passa boa parte do tempo estudando a psicologia da sua vítima, de modo a ter uma presença onipresente na sua mente.

Todo Sedutor Greeniano é amoral

Os Sedutores Greenianos não costumam julgar ou se preocupar com o que as pessoas pensam.

Tudo é maleável, fluido, como a própria vida. O sedutor age de forma amoral.

Como resultado, os Sedutores Greenianos não têm problemas em encontrar pessoas com opiniões divergentes.

E é justamente por conta da neutralidade nas questões morais que permite este tipo de sedutor atrair vítimas independente dos seus valores.

Em outras palavras, se um sedutor é ateu, mas ele se relaciona com uma pessoa religiosa, isso não o impede de seduzir e se relacionar com a vítima.

Pelo contrário, ele pode até se adaptar a ela sem grandes problemas durante o processo sedutor.

Usa vantagens internas e externas na vítima

Todo bom sedutor age em cima de dois aspectos:

  • Conhecer a si mesmo e suas características sedutoras inatas
  • Conhecer o seu alvo e as ações que o seduzem

Ou seja, o sedutor age em cima da sua personalidade sedutora, assim como age nas necessidades psicológicas da vítima.

Portanto, é fundamental ter uma capacidade analítica aguçada, tanto para praticar o autoconhecimento quanto para entender a sua vítima visando montar estratégias para penetrar na mente dela.

É impossível seduzir focando em apenas um dos dois aspectos citados.

Uma sedução focada no alvo, esquecendo dos seus traços de personalidade que seduzem as pessoas, pode fazer com que você pareça vigarista e manipulativo.

Enquanto que uma sedução focada nas qualidades da sua personalidade sedutora podem te limitar, assim como permitir erros terríveis durante o processo sedutor.

Não agem de forma egoísta

Uma das características do antissedutor é ser egoísta, ignorando as pessoas ao seu redor.

O principal problema do egoísta é que ele não consegue entrar no espírito da vítima.

Em outras palavras, ele é incapaz de olhar para o outro e entender como entregar aquilo que ele precisa psicologicamente falando.

Isso acontece porque ele passa boa parte do tempo preocupado consigo mesmo, com seus problemas.

E uma vez que a sedução só é possível quando você entende as necessidades dos outros, por dedução, todo egoísta é antissedutor.

Portanto, procure agir de forma menos egoísta, buscando formas de satisfazer a vítima ao invés de ficar absorto em seus próprios pensamentos.

Conclusão

Agora você sabe as principais formas como um sedutor age após ler o livro do Robert Greene.

Entenda que o processo sedutor depende de inúmeras variáveis que o próprio livro cita, mas que todas elas giram em torno do que foi citado até aqui.

Existem outros materiais que falam sobre sedução, mas que ignoram essas dicas valiosíssimas que o Robert Greene traz em seu livro.

Cabe a você nesse momento ler este artigo, ou o próprio livro na íntegra, e adaptar suas estratégias de sedução considerando esses axiomas para a sua vida.

O que achou deste artigo? Deixe nos comentários qual é a sua opinião sobre as dicas dadas no livro, e fique livre para compartilhar suas experiências sedutoras com outros colegas leitores do blog!

Referências

Referências

GREENE, Robert.; ELFFERS, Joost. A arte da sedução. Tradução: Talita M. Rodrigues. 1. ed. Rio de Janeiro: Rocco Digital, 2022. 808 p. ISBN 978-65-5595-112-7

0 0 votos
Avalie o artigo
Ver mais

Carlos Gomes

Estou terminando meu bacharel em administração, sou especialista em investimentos (CPA-20, Anbima) e além de tudo um leitor de livros polímata.
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!
OurZ logo sem fundo SVG

Quer ser mais inteligente que a média?

Inscreva-se para receber conteúdos sobre autodesenvolvimento, livros técnicos e muito mais no seu email e Telegram!